Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O espaço das pequenas coisas

O espaço das pequenas coisas

27
Nov22

Entreparedes

0B14CE39-7305-4379-9CA4-4F1CEF1B1463.jpeg

No livro de Afonso Cruz “Para onde vão os guarda-chuvas”, Fazal Elahi era dono de uma fábrica de tapetes e andava sempre a olhar para o chão, o seu maior desejo era desaparecer entre as paredes.

Convenci-me que me sentia assim, tão pouco interessante e útil, que o melhor seria ficar no meu canto, fundir-me com as paredes, remetida ao silêncio.
Há umas semanas alguém escreveu uma publicação sobre as pessoas que deixam de escrever nos seus espaços e também elas ficam em silêncio. O autor propunha várias explicações, desde desinteresse, falta de interação com os seus leitores, a ausências por motivos vários.
Naturalmente pensei, durante estes meses, escrever e publicar neste espaço. Mas acontecia que este espaço, apesar de conter coisas pequenas, parecia-me enorme! E depois, poderia ser desmascarada, deixar as paredes branco-primavera do meu espaço físico e o leitor descobrir que afinal havia palavras dentro de mim.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub