Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O espaço das pequenas coisas

O espaço das pequenas coisas

29
Dez21

O melhor de 2021 - Séries

O melhor de 2021 séries.png

Neste ano, n’O Espaço das Pequenas Coisas, as séries tornaram-se um programa semanal e motivo de extensas crónicas. Umas mais fantásticas, outras mais introspetivas, todas de uma qualidade artística visual e de performances de atores notáveis. O critério que usei foi serem séries que me transportaram no espaço/tempo e séries que me fizeram refletir sobre o mundo.

 

1. WANDAVISION de Marvel

O ano começou logo com a Marvel a entrar televisão adentro com um estrondoso feitiço da Scarlet Witch. Já tinha assistido a alguns filmes do MCU (Marvel Cinematic Universe) mas nunca tinha percebido o contexto, as personagens, enfim nunca me interessei. Mas Elizabeth Olsen é uma das minhas atrizes hollywoodescas preferidas (pode assistir a Sorry for your loss aqui). Quando vi que Paul Bettany participava na série percebi imediatamente que esta série seria diferente. Claro que tem efeitos especiais e lutas, mas é também uma homenagem à televisão norte-americana, ao imaginário coletivo desde Lucy a Modern Family, com cenas tão absurdas quanto espetaculares.

 

2. O MÉTODO DE KOMINSKY de Netflix

Uma série magnífica que recomendada pelo meu irmão que a descreveu da seguinte forma: “É juntar o Michael Douglas e o Alan Arkin e deixar a câmera a trabalhar”. Obviamente convenceu-me de imediato por termos gostos tão semelhantes e comecei a ver com o meu Príncipe que também se enamorou do diálogo sublime. É, de facto, uma série em que o leitor (e espectador) pode sentir que não acontece nada a não ser uma longa conversa entre dois amigos que contemplam a vida e o seu fim. É amizade profunda e sincera, que me fez pensar no meu círculo de amigos e no fim iminente desde que nascemos.

 

3. SCENES FROM A MARRIAGE de HBO

Esta série, para mim, não só é a série do ano, como duas grandes performances de dois grandes atores, colegas de faculdade e amigos. O diálogo é sublime, a interpretação do outro mundo e a realização e cenário lindíssimos. Ficaram comigo até hoje e ficarão no meu imaginário das séries a imitar a vida.

 

4. OZARK de Netflix

Poderia falar de Succession, claramente a série do momento, mas esta série que cuja última temporada estreará nas próximas semanas reúne humor, traição, jogos políticos, lavagem de dinheiro e, claro, Laura Linney. Uma série muito subvalorizada (apesar de ter levado para casa o Golden Globe), Ozark é uma série obscura e, por vezes, assustadora, que mostra bem a resiliência do espírito humano.

 

5. AND JUST LIKE THAT de HBO

Uma menção honrosa mas não podia deixar de cá estar. Se WandaVision entrou em grande, Sex and the City fecham o ano em grande. A nostalgia das amigas de Nova Iorque trazem agora novas amigas, mais controvérsia e muito que falar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub