Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O espaço das pequenas coisas

O espaço das pequenas coisas

05
Set21

Guerra ao Terror

Há quase vinte anos, os Estados Unidos foram alvo de um ataque terrorista que ficou gravado na memória coletiva dos americanos e do mundo. O Presidente da altura, George W. Bush (Republicano) emitiu uma resposta clara: guerra ao terror. Podia ter declarado “guerra ao terrorismo”, mas o uso deste substantivo vago permitiu-lhe traçar o eixo do mal, onde reinava o “terror”: Coreia do Norte, Irão, Iraque e Afeganistão.

 

Sob o pretexto de encerrar os programas de “treino de terroristas”, bem como acabar com as “armas químicas, biológicas e nucleares”, os Estados Unidos invadiram o Iraque em 2002. Além disso, desde o 11 de Setembro de 2001 que os americanos procuravam Osama Bin Laden, o líder e fundador da Al-Qaeda, organização terrorista responsável pelos ataques às Torres Gémeas e ao Pentágono.

 

A 31 de Agosto de 2021, o Presidente dos Estados Unidos, agora Joe Biden (Democrata), ordena a retirada das tropas americanas do Afeganistão. Como sabemos, durante este processo existiram várias ameaças dos Talibãs que culminaram num ataque terrorista perto do aeroporto de Cabul, onde estavam a ser retirados dezenas de cidadãos americanos.

 

Assim, Biden vê-se num dilema: manter a sua promessa eleitoral (que vinha do seu tempo de Vice-Presidente de Obama) e retirar as tropas do Afeganistão ou responder ao ataque terrorista perpetuando o conflito americano-afegão? As palavras têm peso de ouro, porque embora aparentemente o discurso de Biden (ver vídeo) possa parecer semelhante no tom de vingança, a verdade é que não lança nenhuma ameaça concreta nem traça nenhum plano de ação.

 

Só podemos assumir que a guerra terminou, mas o conflito manter-se-á. E como os Talibãs assumiram o poder, a guerra dos vinte anos dará lugar a uma guerra civil.

 

 

 

VER NO SOFÁ

Nem só de mergulhos vivemos nestas semanas de descanso, também comemos bem e bebemos ainda melhor. Mas nas horas de calor (mais) intenso, a refrescante série The White Lotus (HBO) fez-nos boa companhia. É uma série estranha, excêntrica, exótica e cativante como a sua banda sonora, que acompanha a vida de hóspedes e staff num resort de luxo no Havai. A série vive da sobreposição de interesses contrastes sociais: luta de classes, desigualdade de género, idaísmo, racismo, tecnologia e Natureza, tudo regado com sexo, drogas e muitos Blue Hawaians.

 

OUVIR COM CALMA

Outra notícia sempre entusiasmante foi o lançamento do segundo álbum de Billie Eilish Happier than ever (Interscope). No seu álbum de estreia, sucesso comercial e na crítica, ouvíamos uma adolescente melancólica e naïf, profunda mas sem se levar demasiado a sério. Neste segundo álbum, ouvimos um coração partido e procura do seu caminho para se tornar adulta. Billie e Finneas continuam uma dupla imbatível, explorando vários géneros musicais, incluindo uma interpretação muito própria do género Bossa-Nova.

 

PASSEAR

Decorre em Lisboa e no Porto, a Feira do Livro. Tendo acabado Eliete (Tinta da China) de Dulce Maria Cardoso, O Jogador (Edições RTP) de Dostoiévski e estando nas últimas páginas de Jesus Cristo bebia cerveja (Companhia das Letras) de Afonso Cruz, ando a ansiar pelo novo livro deste autor, O vício dos livros (Companhia das Letras).

 

08
Ago21

Dez coisas que animam o Verão

dez coisas que animam o verão.jpg

Há umas semanas li a crónica de Miguel Sousa Tavares para o Expresso com o título “ “Dez Coisas que Estragam o Verão”. Sempre gostei de Miguel Sousa Tavares, talvez mais pela sua ascendência do que pela sua escrita, mas, de alguma forma, personificava uma inquietação e descontentamento necessários ao espaço público.

Como me considero mais otimista, decidi apontar algumas alegrias deste Verão.

 

1.Jogos Olímpicos. São sempre motivo de grande emoção, mesmo quando os atletas não avivam o espírito empreendedor português com medalhas, a simples viagem já é motivo de orgulho. As provas, as incertezas, a vitória no último minuto. Destaque, claro, para os já galardoados Pedro Pichardo (medalha de ouro) e Patrícia Mamona (medalha de prata) que voaram no triplo salto. Na canoagem, desporto sempre prometedor, destaque para o campeão mundial de K1 1000m e K1 5000m, Fernando Pimenta (medalha de bronze). Por último, numa manobra final inesquecível Jorge Fonseca (judo) vence a medalha de bronze.

2.Tour de France/Volta a Portugal. Não tão entusiasmante como os jogos olímpicos, as provas de ciclismo geram sempre uma legião de fãs e não é por acaso – são autênticas provas de superação.

3.Regresso do campeonato de futebol português. Quer sejamos adeptos ou não, a verdade é que o futebol é desporto de mobilizador de vários milhões – de euros e de pessoas. E por falar em euros, o Euro 2020, bem menos emocionante do que o Euro 2016, trouxe algum ânimo aos europeus.

4.Bom almoço/bom jantar. Com 70% da população vacinada com a primeira dose, podemos respirar um pouco melhor sob as essenciais máscaras cirúrgicas. Também é uma boa altura para regressar ao nosso restaurante preferido ou, quem sabe, experimentar um sítio novo. Descobrir pequenos tesouros é também um dos meus hobbies.

5.Rever amigos. Com o auto-teste de fácil acesso e grande parte da população vacinada, o Verão é uma altura para encontrar amigos em esplanadas, à beira-mar, num passeio na montanha, ao ar livre e com todo o cuidado. É altura de treinar as nossas competências sociais e encontrar algum conforto nos nossos.

6.Viajar. Esta é um momento singular na história mundial e, percebê-lo através dos olhos de outros povos pode ser uma experiência única e interessante. Claro que o risco é maior, mas também é possível “viajar cá dentro”, conhecer novos sítios em Portugal ou ser turista na própria cidade.

7.Mergulhos no mar. É verdade que o mar português, ou, por outra, o Oceano Atlântico não é conhecido pela sua temperatura amena. No entanto, não há nada melhor do que fazer-se às ondas, refrescar as ideias, renovar o espírito. A comunhão com a Mãe Natureza tem benefícios comprovados.

8.Ler. Verão, para mim, é sinónimo de tempo de leitura. Seja na praia, no parque ou nas longas manhãs na cama, ler bons livros é sempre um dos meus objetivos para o Verão. Estou a ler “Eliete” de Maria Dulce Cardoso e é uma delícia, a sua escrita, a sua descrição minuciosa, é uma lufada de ar fresco na literatura feminina portuguesa.

9.Vitamina D. Apesar de sermos um dos países com mais horas de Sol na Europa, a verdade é que a maior parte da população portuguesa tem défice de vitamina D. Gosto de aproveitar o Verão para fazer muitas caminhadas e apanhar Sol (sempre com protetor solar 50 e chapéu).

10.Traçar novos objetivos. As férias são sempre uma boa altura para refletir sobre a nossa vida. Como somos obrigados a parar o corre-corre, abre-se uma janela de oportunidade para pensar no que podemos fazer diferente para ser mais felizes.

 

E assim, entramos em pausa para "retiro espiritual". Voltamos Domingo, 4 de Setembro às 9h, aqui, n'O Espaço das Pequenas Coisas.

25
Jul21

Verão azul

FPGJ1170.JPG

 

Para mim, é o mar. 

 

Para mim, é o mar. No Inverno as suas ondas gigantes, cobertas de uma espuma devoradora de homens, desafiadoras do mais íntimo de nós. O mar verde denuncia o frio das noites horrendas junto ao mar, o cheiro a alga podre, o vento a soprar, quem sabe o Adamastor a espreitar por entre as ondas, a espuma, o verde mar.

 

Para mim, é o mar. No Verão o mar reflete os raios de sol, o seu azul traz esperança num novo dia, o sal na pele é prova de que um dia fomos peixe com guerlas e barbatanas e cauda. As suas ondas, agora fortes e convidativas, embalam-nos como o colo da Mãe. Vai e vem...vai em vem...vai e vem...

 

Para mim, é o mar. As pranchas sobre as ondas, que nos levam mais longe, quase até ao infinito, numa imortalidade momentânea. Mergulhar na água fria, às vezes gelada, refrescar as ideias, pensar novo, pensar diferente, sonhar com o horizonte.

 

Para mim, sempre foi e sempre será o mar.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub